Palavras ao Vento Literatura

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

O VERBO - VIVER E MORRER

http://n.i.uol.com.br/uolnews/monkeyliquidacaodecarnaval.jpg


O VERBO - VIVER E MORRER

Eu vivo todo dia, sabendo que estou a morrer,
E toda vida que vi, um dia, não sei, vai desaparecer,
Ficarão apenas, as penas que carreguei e causei,
As pedras do meu viver, do caminho que usei.

Tu vives tentando burlar o futuro morrer,
A mão amiga da morte não quer conhecer,
Criando, alimentando as esperanças de eternidade,
Mas tudo no universo tem prazo de validade.

Eles te mostram sempre corpos jovens e beldades,
Batem recordes, criam musicas, felicidade,
Os silicones e plásticos puxam sua pele senil,
Lhe dão drogas para o tornar novamente viril.

Nós somos a morte que a vida vê passar,
Em nosso pobre passo lento a caminhar,
Os anos passam depressa pela vida,
Nosso rastro se torna cinza esquecida.

Vós que vivais sua jovialidade,
Aproveitem e vivam com sabedoria e felicidade,
Dias chegarão que tudo se tornará saudade,
Chegará a esperança de existir eternidade.

Eles não sabem o que dizem,
Enquanto a morte é o vivem,
Não há como escapar do destino cruel,
Mesmo que em alguma crença, sejam fiel.

Elder Prior.